fbpx

Ferro, o nutriente que combate a anemia

ferro

 

A anemia é um problema que afeta cerca de 2 bilhões de pessoas em todo mundo (30% da população mundial). Tem alta prevalência e incidência, sobretudo em países em desenvolvimento, mas também afeta os países industrializados. A causa associada mais comum é a deficiência de ferro, principal carência nutricional negligenciada no mundo.

A doença prejudica a distribuição de oxigênio no corpo todo, afetando principalmente músculos, coração e sistema nervoso central.

A Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS) de 2006 mostra que a prevalência de deficiência de ferro entre crianças menores de 5 anos no Brasil é de 20,9%, com prevalência de 24,1% em menores de 2 anos e de 29,4% das mulheres férteis.

Causa

A anemia é a carência de alguns nutrientes ou por sangramentos, como consequência de menstruações abundantes. Também é definido como um disturbio no sangue causado pela redução da quantidade de hemoglobina, que são pigmentos que conferem cor aos glóbulos vermelhos.

Principais sinais e sintomas

Os sintomas visíveis incluem fadiga generalizada, perda de resistência, fraqueza muscular, hipotensão postural (pressão arterial baixa que ocorre ao levantar-se rápido da posição sentada ou deitada), pulsos finos, palpitação, dificuldade para respirar (falta de ar), vertigem, dor de cabeça, indisposição, perda do apetite (e consequente perda de peso), dificuldade de aprendizagem e concentração, palidez, mãos e pés frios, incapacidade de praticar exercícios físicos e a síndrome das pernas inquietas.

Diagnóstico

Raramente a anemia é a doença principal, na maioria das vezes é uma alteração secundária de uma doença de base. Por isso é fundamental além de estabelecer o diagnóstico da anemia, buscar suas possíveis causas.

É sempre bom lembrar a importância de consultar um médico especializado ou um nutricionista para realizar exames laboratoriais de fezes e sangue para confirmar o diagnóstico e apresentar um tratamento.

O Ferro

Essencial para a vida, a principal função do ferro é fabricar os glóbulos vermelhos (também chamadas de hemácias) e transportar oxigênio para as células (por meio da hemoglobina). A hemoglobina é uma metaloproteína que contém ferro. É a substância responsável por transportar o oxigênio captado pelo pulmão até outras partes do corpo humano através do sistema circulatório.

Existem dois tipos de ferro fornecidos pela alimentação: o ferro heme (melhor absorvido pelo organismo) e o ferro não-heme. O heme está presente em alimentos de origem animal, e o não-heme é encontrado nos cereais e nos vegetais.

Principais alimentos para anemia

Ferro heme:

  • carnes vermelhas;
  • carnes de aves e de peixes;
  • mariscos crus

Ferro não-heme:

  • os folhosos verde-escuros;
  • as leguminosas;
  • os grãos integrais ou enriquecidos;
  • as nozes;
  • as castanhas;
  • o melado de cana-de-açúcar

Os alimentos ricos em vitamina C (como a laranja e o limão), proteínas A (como soja, camarão, frango, salmão, amêndoa e carne vermelha) e vitamina B12 (salmão, truta, atum, fígado, carne de porco, leite e derivados, ovos, ostras) melhoram a absorção do ferro.

A spirulina (alga azul) é outra opção prática e natural para incluir na alimentação. Trata-se de uma microalga que possui alta concentração de ferro em sua composição (até 123 mg de ferro em 100 gramas de spirulina). Em comparação a couve, por exemplo, costuma ter em torno de 3,6 mg de ferro.

Uma ótima combinação com a spirulina é consumir junto com a chlorella, outro tipo de alga, já que ela também possui vitamina C (ácido ascórbico) na sua composição. A dupla ideal para otimizar a absorção do ferro.

Reposição de ferro

As pessoas com mais deficiência de ferro são as mulheres em idade fértil, os primeiros anos de vida e durante a gestação, os idosos, as crianças e os adolescentes em fase de crescimento, e os indivíduos que passaram por redução de estômago.

Às vezes apenas uma dieta rica no nutriente não é suficiente para corrigir o problema, e a reposição de ferro através de medicamentos por via oral é necessário. Em alguns casos é feito o uso de medicamentos por via endovenosa. Mas só o médico poderá orientar o melhor o que fazer.

Prevenção

A única forma de anemia que pode ser prevenida é a causada pela deficiência de nutrientes. Uma alimentação balanceada, rica em ferro, ácido fólico, vitaminas B12 e C é essencial para manter o bom funcionamento do corpo e, principalmente, garantir a produção da hemoglobina.

Uma dieta equilibrada e rica em ferro é fundamental para prevenir a anemia por deficiência do mineral e todas as suas complicações. Consuma os alimentos indicados que contém vitamina C e as proteínas para ajudar a otimizar a sua absorção. Manter uma alimentação balanceada, rica em frutas, verduras, legumes, carnes e ovos ajuda a evitar o problema.

Você pode gostar...